O nosso trabalho centra-se na capacitação das pessoas com t21 e suas famílias, com tudo o que isso implica.

Fomentar a interação entre as famílias e  as diferentes associações, funcionar como entidade agregadora de informação sobre t21, de forma a disponibiliza-la a quem dela necessite, criar ferramentas de apoio a famílias a diferentes níveis, trabalhar o tema da inclusão escolar, social e em todos os lugares onde a vida acontece.

Paralelamente,  efetuamos diversas ações junto da  sociedade civil, procurando modificar a perceção e imagem da pessoas com t21. Acabar com o estigma da diferença e tornar a sociedade verdadeiramente inclusiva é a nossa máxima.

Saiba mais sobre como trabalhamos no Apoio e Capacitação dos Pais e na Sociedade também nesta página em baixo.

APOIO E CAPACITAÇÃO A PAIS

Como com qualquer outra criança os pais são o pilar fundamental desde o seu nascimento. Informação atualizada é essencial e permite tomar decisões conscientes ao longo de toda a vida.

APOIO PRÉ NATAL
O nosso apoio começa com a noticia de que espera um bebé com diagnóstico de t21,  poderá sentir-se um pouco perdida. Nós podemos ajudar.
O desconhecido causa sempre medo. Em muitos casos há tensões entre o casal e a restante família. Apesar de ser um momento difícil, lembre-se que as pessoas gerem o stress de maneira diferente. Podemos dizer coisas sem pensar num momento de tensão.  Saber que o nosso bebé tem t21 é um momento doloroso para o qual quase ninguém está preparado. Os pais vivem neste momento um turbilhão de sentimentos contraditórios que podem passar pelo medo, tristeza, revolta, insegurança. Afinal, o bebé que se espera não é como sonhado. É um momento de grande tensão para o casal, que se encontra perante uma decisão muito difícil e pessoal. Poderá ouvir muitas opiniões e conselhos, a decisão pela vida do seu filho será sua. Ninguém deverá interferir, nem mesmos os médicos que acompanham a gravidez.
Nesta altura deve manter a calma, não se precipitar e, sobretudo, tentar obter informação séria e equilibrada. Se quiser receber o nosso kit21 bebés ou falar com alguma das nossas famílias que tenha passado pela  experiência do diagnóstico pré natal, fale connosco.

Leia os testemunhos

TER UM BÉBÉ COM TRISSOMIA 21
Se veio a esta página provavelmente será mãe ou pai de um bebé com t21. Se for este o caso, é natural que a situação que está a viver o deixe confuso, triste e até revoltado. Afinal, não era este o bebé com que sonhou durante os nove meses de gestação.
A confirmação do diagnóstico de que o nosso bebé tem t21 destrói muitos sonhos e planos. É difícil aceitar esta realidade e esperamos que os médico estejam enganados. O bebé até parecido com a mãe e com a avó. Embora os erros médicos aconteçam, neste casos são muito raros.

O bebé tem t21. E agora?
Saiba + folheto KIT 21
Leia os testemunhos

APOIO ESCOLAR
Quando uma criança com t21 chega à idade escolar as dúvidas são inúmeras. Perceber as exigências das escolas e a legislação é muitas vezes uma tarefa difícil para os pais, que vivem um momento de grande tensão. O medo e a angústia volta a tomar conta de nós. Será que o meu filho se vai adaptar? Será que o meu filho vai conseguir? Será que os novos colegas o vão incluir? E a professora ou professor irão aceitá-lo? Todas estes medos são normais. As crianças com t21 adaptam-se bastante bem a este novo desafio, rapidamente conseguem cativar as pessoas. Ter um aluno com t21 já não é para a maioria dos professores uma novidade.
Desde a implementação do Decreto de lei 3/2008 que todas as crianças partilham o espaço escola com o devido apoio. Embora a implementação da escola para todos seja um dos compromissos assumidos pelo Governo português aconselhamos todos os pais ou encarregados de educação a conhecer bem a legislação relativa à Educação Especial. O nosso conhecimento sobre os direitos e possibilidades legais dos nossos filhos permite-nos discutir de igual para igual o seu projeto de vida.
Para facilitar a inclusão escolar a Pais21 desenvolveu dois folhetos. O folheto Quero que saibas foi criado a  pensar nos colegas e pais.  Neste folheto o aluno apresenta-se e  inclui dicas que facilitam a aceitação.  A ideia é mostrar que o colega com t21 é muito mais igual do que diferente. O segundo folheto Acredita,eu consigo destina-se a professores e agentes educativos, contêm especificidades do aluno com t21, assim como dicas para o sucesso escolar.

Mais informações e encomenda de folhetos aqui
Saber + sobre Decretos
SABER + sobre PIT

NA SOCIEDADE

Um dos maiores objetivos da nossa Associação é sensibilizar a opinião pública para os desafios que as pessoas com t21 têm de ultrapassar.

Paralelamente procuramos apoiar as pessoas com t21 e suas famílias de forma a torna-los cidadãos ativos, plenos e participantes na sociedade.

Pretendemos mostrar à sociedade as mais valias da plena inclusão, de privarem com pessoas diferentes, da sua validade e competências, e a riqueza que essa diferença trás para todos nós. Procuramos realizar diferentes ações na nossa sociedade, que vai desde a ida de representantes da nossa associação a escolas e a Universidades, focando temas ligados à t21, como a participação, quer como oradores, quer apenas como assistentes, em diversos Congressos e Conferências, nacionais e internacionais, sobre a t21 em particular, e o mundo das diferenças em geral.

PARTICIPAÇÃO EM CONGRESSOS E ACÇÕES DE FORMAÇÃO
// Escolas
Participar em congressos e ações de formação tem sido uma aposta recente da Pais21. A partilha de experiências, a troca de informações sobre projetos que capacitem os nossos jovens com t21 e suas famílias tornaram-se uma prioridade.
Já à alguns anos que a nossa equipa de desloca às escolas do país, a pedido das próprias escolas, ou de pais. Realizamos ações de formação a professores que tenham em sala de aula crianças/jovens com t21. A inclusão escolar ainda apresenta grandes fragilidades, que podem ser ultrapassadas com informação quer para pais, que para professores.
Caso considere importante uma ação de informação realizada pela Pais21, entre em contacto connosco.
Se a inclusão escolar de alunos com t21 para professores e pais é um tema de interesse para si, aconselhamos também folhetos Quero que saibas.

Folhetos Quero que saibas / Acredita, eu consigo

// Universidades
Para além da nossa ação direta nas escolas, temos ao longo dos anos desenvolvido ações em diversas aulas/conferências versando sobre temas relacionados com a deficiência e em especial a t21, nomeadamente na Escola Superior de Saúde de Alcoitão, Escola Superior de Educação de Lisboa, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Universidade do Algarve, Universidade de Leiria e na Faculdade Superior de Motricidade Humana. Partilhar o testemunho na primeira pessoa, enquanto pais de crianças/jovens com t21, as nossas expectativas e estratégias para que os futuros profissionais poderão contribuir para a  inclusão dos nossos filhos.
Teremos todo o gosto em partilhar o nosso testemunho, contacte-nos.

// Congressos Nacionais e Internacionais
Membros da nossa associação têm sido convidados para participar como oradores em diversos congressos sobre a t21, contribuindo para um maior conhecimento dos problemas que todos os pais encontram, nas várias etapas de crescimento do seu bébé com t21, até alcançar a idade adulta, contribuindo para uma melhor inclusão da nossa população.

T21 ADVOCACY
Ao longo dos últimos anos a sociedade tem evoluído no modo como olha para as pessoas com t21, parte dessa mudança deve-se a alterações legislativas que permitiram a inclusão nas escolas e no mercado laboral. Em 1994 foi aprovada pelas Nações Unidas a Declaração de Salamanca, a primeira  resolução que trata dos princípios, política e prática em educação especial. Adotada em Assembleia Geral, apresenta os Procedimentos-Padrões das Nações Unidas para a Equalização de Oportunidades para Pessoas com Deficiência. Juntamente com a Convenção sobre os Direitos da Criança, Declaração Mundial sobre Educação para Todos e a Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência. Todos estes documentos, assinados por muitos países, entre eles Portugal, são o compromisso assumido pelos estados para uma educação inclusiva e o cumprimento dos direitos das pessoas com deficiência.educação inclusiva e o cumprimento dos direitos das pessoas com deficiência.

O decreto lei 3/2008, visa uma educação inclusiva para todos. Intenção do decreto-lei era a promoção da igualdade de oportunidades e condição, valorizar a educação e promover a melhoria da qualidade do ensino. Uma escola democrática orientada para o sucesso educativo de todas as crianças e jovens.

A realidade escolar, assim como a aplicabilidade deste decreto-lei tem sido ambígua, contribuindo para muitas queixas de pais de crianças com t21 e demais incapacidades. A Pais 21, quer sozinha quer em conjunto com outras Associações, tem procurado dar voz junto do Parlamento Português, da Provedoria da Justiça, do Instituto Nacional de Reabilitação de muitos  dos incumprimentos existentes. A Pais 21 tem sido ouvida por diversas vezes quer pela Comissão de Educação do Parlamento, quer recentemente pela Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência,  tendo sempre como máxima os direitos e a dignidade das pessoas com Trissomia 21.

A Pais 21 integrou o grupo da API (Associação de Pais pela Inclusão), que conseguiu em 2015,  através da sua ação junto da Assembleia da República, a revogação da Portaria 275A, cuja aplicabilidade canalizava os jovens para  institucionalização. Criamos um espaço de capacitação para jovens adultos  que querem tomar as suas decisões e falar na primeira pessoa. ‘Nada sobre nós sem nós’, um conjunto de jovens com t21 que querem ser a própria voz na sociedade e exercerem os seus direitos individuais. É preciso que os jovens digam aquilo que querem da sua vida e que lhe seja dado todo o apoio para que o possam fazer.

CAMPANHAS DE SENSIBILIZAÇÃO
Anualmente, no dia Mundial da t21 sensibilizamos uma campanha anual com o objetivo de mostrar à sociedade o potencial dos jovens com T21.

Saiba +

QUESTÕES LEGAIS
Uma criança ou jovem com t21 tem perante a lei os mesmos direitos do que qualquer criança. O nosso objetivo é que a sociedade respeite este direito e que sejamos capazes de criar jovens que cumpram os seus deveres.

Se tiver alguma dificuldade, entre em contacto connosco e tentaremos encaminhar para os serviços responsáveis. Em caso algum deixe passar uma situação de incumprimento ou discriminação em vão.

Se o seu filho já tiver 18 anos aconselhamos a leitura do nosso documento Direitos e Deveres onde pode encontrar uma explicação clara e sucinta sobre as diferenças entre a questão da inabilitação e interdição. Este é um tema bastante delicado e controverso entre as famílias. Cada família é diferente, assim como o são os jovens com t21. É importante saber porque optamos por esta via legal ou porque decidimos não o fazer. É importante saber das consequências legais perante um interdição ou inabilitação.

Urge comparar o direito nacional e a visão legal da pessoa com deficiência em Portugal à luz da Convenção dos Direitos das Pessoas com Deficiência. A opinião pessoal, o poder de decidir sobre mim, a não imposição da vontade dos outros sobre a minha e a incompatibilidade desta liberdade pessoal perante uma situação legal de inabilitação ou interdição.

Saiba +