Um testemunho sobre o que é ter um irmão com trissomia 21 é um testemunho de mim própria. Afinal somos todos produto das pessoas que nos rodeiam. Esse cromossoma faz parte de mim também, de todos nós lá em casa. Por isso, não consigo testemunhar como se fosse uma subida ao Evereste ou uma sobrevivência a um desastre de avião. Então testemunho de mim e de uma pessoa que faz parte da minha vida. O Henri é a pessoa mais bonita que eu conheço. Acredito que tal como todos nós,ele nasceu para trazer algo a este mundo e o Henri traz muito, ao mundo e a mim. É do cromossoma? Acho que não. Mas se querem um testemunho do que é viver nesta sociedade com um irmão com trissomia 21 então é diferente. Então aí posso dizer que há olhares que doem, que há discriminação, que nem sempre lhe deram e me deram o valor devido. Muitas vezes senti que por excessos de atenção, tanto para o lado positivo como para o lado negativo, fui posta de lado, não era a Constança mas a irmã do Henri. Não é fácil nascer numa sociedade assim e ter um irmão com Trissomia 21. Diria acima de tudo que percebi desde muito cedo que o mundo era um lugar com coisas feias. Mas todos os dias o meu irmão me faz lembrar que há coisas de Deus, que há coisas lindas em cada dia da minha vida.

Constança Teixeira Turquin