#eutambemcont0123

/#eutambemcont0123
#eutambemcont01232019-05-15T13:58:24+00:00

#eutambemcont0123

“Eu também cont0123” é a campanha de sensibilização nacional lançada no Dia Mundial da Trissomia 21 pela Associação Pais 21 – Down Portugal com o objetivo de sensibilizar os pais, familiares e cuidadores de pessoas com trissomia 21 que a identificação e contagem pode mudar a vida das pessoas com t21.

Trissomia 21: Quantos somos? Preencha este questionário e ajude-nos a saber

O Manuel é tratador de cavalos e tem 25 anos. Cada dia, e desde há 7 anos, o Manuel faz cerca de 25 km para ir trabalhar. E não fica só por aqui. O Manuel escreveu um livro sobre a sua experiência, intitulado “Abri as minhas asas… e voei”, e que é considerada a primeira obra em Portugal escrita por um portador de Trissomia 21.

Como podem imaginar, ele sempre foi muito pró-ativo, e a sua família sempre teve um papel fundamental para a definição da sua atitude, fazendo com que todos os desafios da vida sejam ultrapassados como qualquer outra pessoa faria. Constança, a mãe do Manuel, sabe que os pais não podem ser uma barreira, porque na maioria das vezes o instinto leva-os a querer proteger os filhos de tudo. A chave é que recebam a formação e informação certa e a partir desse ponto ganharem a sua autonomia e o sentido de responsabilidade. O importante, nas suas palavras, é irmos vivendo o dia-a-dia, tentando sempre prepará-lo para o futuro, lutando muito pela sua liberdade e autonomia.

A carta de condução foi vista como parte do crescimento de uma pessoa, porque faz parte da sua educação, tal como saber ler e escrever. Igual aos irmãos do Manuel que tiraram a carta aos 18 anos, o Manuel seguiu os mesmos passos. Com muita dedicação, pouco a pouco o Manuel foi conseguindo e tirou a carta de condução. Hoje em dia, liga o GPS e vai para todo o lado! A família mora em São Martinho do Porto, perto das Caldas da Rainha, e o Manuel vai todos os dias para o trabalho, em Alcobaça, no seu carro.

O medo é o grande desafio, mas com esta questão ultrapassada, tudo compensa e tudo conta. O Manuel é uma pessoa única, e conta tanto como os outros.

Se é um pai, familiar ou cuidador de alguém com Trissomia 21, preencha o Censos 21 e ajude-nos a saber quantas pessoas vivem com T21 em Portugal.

Saiba mais em: http://www.pais21.pt/eutambemconto

A Vera tem 16 anos, adora ir à escola para aprender e estar com os seus amigos. É a terceira filha da Marcelina e descobriu-se que tinha trissomia 21 quando fizeram o teste do pezinho, dias depois de ter nascido. Para a Marcelina, parecia que o mundo tinha acabado, que a vida ia ser sempre à volta da palavra “difícil”. A Vera é uma miúda resolvida. A t21 é normal, nasceu com ela e vai para sempre viver com ela, não é um corpo estranho. A Vera faz exactamente as mesmas coisas que os irmãos e até demonstra ser a mais organizada e bem comportada dos irmãos. Adora teatro e faz por estar presente nos encontros do grupo de autodeterminação “Sai do Sofá”, grupo de jovens com Trissomia 21 que se encontra uma vez por mês para discutir tema atuais.

Na escola observaram-se alguns obstáculos, foram impostas condições que nunca foram necessários para todos os outros irmãos da Vera. Agora com 16 anos tem de mudar de escola, apesar de todos os pais e amigos a verem como um par.

É inspirador ver que os maiores obstáculos nunca surgem das pessoas com t21, mas antes de fatores externos da própria sociedade. A Vera também conta!

Se é um pai, familiar ou cuidador de alguém com Trissomia 21, preencha o Censos 21 e ajude-nos a saber quantas pessoas vivem com t21 Portugal.

Saiba mais em: http://www.pais21.pt/eutambemconto